domingo, 12 de janeiro de 2014

Estreias de gigantes: Homeland na Globo e Breaking Bad na Record

Homeland encerrou sua terceira temporada em dezembro de 2013 e já foi renovada pela Showtime
Séries premiadas mundialmente chegam no mesmo dia em versões dubladas em duas grandes emissoras brasileiras.

Na próxima terça-feira, dia 14, duas grandes séries americanas chegam na televisão brasileira. Em versões dubladas, Homeland e Breaking Bad, estreiam em duas das maiores emissoras do Brasil, Rede Globo e Rede Record, respectivamente.

Além de estrearem no mesmo dia no Brasil, os dois seriados têm mais coincidências. Homeland e Breaking Bad foram as grandes vencedoras das duas últimas edições do Emmy Awards, uma premiação da Academia de Televisão, Artes e Ciências dos Estados Unidos que elege as séries, minisséries e telefilmes que mais se destacaram no ano dentro de suas categorias.

Em 2012 Homeland abocanhou os prêmio de Melhor Série Dramática, vencendo da própria Breaking Bad. No mesmo ano, a série também ganhou os prêmios de Melhor atriz em série dramática, com Claire Danes, e Melhor Ator em Série Dramática, com Damian Lewis, que dentre outros adversários venceu do protagonista de Breaking Bad, o ator Bryan Cranston. Na ocasião, Homeland ainda levou para casa o prêmio de Melhor Roteiro em Série Dramática, pela história produzida no episódio piloto. Em 2012, para Breaking Bad sobrou o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante em Série Dramática. Na categoria, que não possuía nenhum candidato de Homeland, a série concorreu com dois atores, Aaron Paul e Giancarlo Esposito, sendo o primeiro o grande vencedor.

Breaking Bad foi finalizada pela AMC depois da sua quinta temporada
O que parecia uma rivalidade de apenas um ano, se estendeu para 2013, onde a gangorra se equilibrou. Breaking Bad levou para casa dois Emmys, o mais cobiçado de Melhor Série Dramática e também o de Melhor Atriz Coadjuvante em Série Dramática, com Anna Gunn. Homeland não deixou muito barato e garantiu novamente os prêmios de Melhor Atriz em Série Dramática, com dobradinha de Claire Danes, e Melhor Roteiro em Série Dramática, pelo episódio "Q&A".

Apesar de serem as grandes protagonistas dos últimos dois anos de Emmy Awards, as séries não possuem semelhanças em seus enredos. Homeland conta a história do soldado Nicholas Brody (Damian Lewis), que foi resgatado de uma base inimiga em países árabes, após ser mantido prisioneiro por oito anos. Na sua volta, Brody é considerado um herói nacional, mas uma agente da CIA, Carrie Mathison (Claire Danes), está convencida de que Brody pode estar ligado a um plano da Al Qaeda a ser executado em território americano.

Em Breaking Bad quem chama a atenção é o anti-herói Walter White (Bryan Cranston), um professor de química que ao ser diagnosticado com um câncer terminal começa a produzir e vender metanfetamina para evitar que sua família passe por problemas financeiros após sua morte. Para ter sucesso no novo empreendimento, Walter tem como sócio um ex-aluno, Jesse Pinkman (Aaron Paul).

Os prêmios que as duas séries receberam não foram em vão. Homeland e Breaking Bad se destacam, principalmente, pelo ótimo trabalho das suas duplas de atores principais. Por outro lado, Homeland aposta no enredo e no trama policial e psicológico que envolve o público. Já Breaking Bad tem como grande destaque a fotografia ousada, o trabalho de câmera e montagem.

Como normalmente acontece na televisão aberta, os horários não são os mais atrativos. Breaking Bad vai ser exibida de segunda a sexta-feira, às 23h15min pela Rede Record. Já a Globo transmite Homeland de terça a sexta-feira, logo após o Jornal da Globo. Vale lembrar que aqui as emissoras brasileiras iniciam as primeiras temporadas das duas séries. Nos Estados Unidos, Homeland encerrou sua terceira temporada em dezembro e já tem o quarto ano garantido pela emissora Showtime. Já Breaking Bad foi finalizada em setembro do ano passado após cinco temporadas. 

domingo, 25 de novembro de 2012

Grimm: quem quer ter um lobisomem como melhor amigo?


Resgatei uma cena de Grimm ainda da primeira temporada, do episódio nove, intitulado Of Mouse and Man. A amizade que ainda estava amadurecendo de Nick e Monroe quase foi por água abaixo depois que o blutbad foi atacado misteriosamente. No entanto, como Monroe é muito legal ele fez questão de dizer à Nick que mesmo com o "recado" para se afastar do Grimm, ele ia continuar ajudando-o com qualquer coisa que ele precisasse. A mais pura amizade celada com um brinde com cerveja. Perfeito. 

A série atualmente está em meio a um hiato da sua segunda temporada, o último episódio exibido foi Season of the Hexenbiest (2x12), que foi ao ar no dia 16 de novembro, pela NBC dos Estados Unidos. Agora Grimm volta às telinhas americanas só em 2013.

Os problemas de Nick se intensificaram nessa temporada de Grimm e Monroe segue sendo seu fiel escudeiro e proporcionando cenas hilariantes. Mesmo com tantos problemas, ninguém pode dizer que Monroe não foi avisado, a cena abaixo prova isso. Segue o vídeo para quem quer lembrar dessa passagem da série.

video

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Brasil na última temporada de The Closer


Brasil no roteiro do episódio Relative Matters, o 13º da sétima e última temporada do seriado policial The Closer. Durante a investigação de um assassinato a equipe da chefe Brenda Leigh Johnson descobre que a amante da vítima tentava fugir para o Brasil. Criminoso adora fugir para o nosso país nesses seriados americanos.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Acordado?


A série
Awake foi cancelada pela NBC ainda na sua primeira temporada, mas eu colocaria o seriado entre as boas estreias de 2012. Na trama o detetive Michael Britten sofre um acidente de carro com a família. A história de Awake começa após essa tragédia, Britten passa a viver duas realidade diferentes, em um dia ele convive com a mulher e a dor da perda do filho Rex. Mas quando dorme, Michael acorda no outro dia e a cama ao seu lado está vazia, e quem está vivo é seu filho.

Em meio as conversas com dois terapeutas (nas duas realidades) Britten precisa continuar seu trabalho, onde cada dia convive com um parceiro e um caso diferente. As realidades começam a se cruzar e Britten muitas vezes utiliza de dicas em uma realidade para desvendar casos na outra. Não é preciso dizer que com isso tudo ele fica com fama de maluco na polícia de Los Angeles. Apesar disso Britten prefere viver assim do que em uma realidade em que teria que escolher entre a mulher ou o filho.


Assisti ontem um dos melhores episódios até agora, o That's Not My Penguin. Britten começa a enxergar um pinguim e pela primeira vez fica realmente preocupado com o fato de estar tendo alucinações. O episódio é dramático e Britten precisa lidar com uma ameça de bomba, mas não tem como não rir com as aparições do pinguim. Michael Britten é interpretado pelo ator Jason Isaacs (o Lúcio Malfoy do Harry Potter), que aos 49 anos colocou muito gurizão no chinelo depois dessa cena de Awake na foto acima. É para poucos.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Sou uma pessoa e meu nome é Anakin!

Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma estreou em 1999, mas quem assistiu o filme não deve ter esquecido de uma das frases mais clássicas do longa-metragem. Anakin Skywalker, até então um escravo do planeta Tatooine, vê pela primeira vez Padmé (Rainha Amidala disfarçada de criada), R2-D2, Jar-Jar Binks e Qui-Gon Jinn.

Quando Padmé pergunta à Anakin se ele é um escravo o menino de 11 anos larga essa pérola. Neste filme Anakin foi interpretado pelo ator Jake Lloyd. Depois de participar das gravações de Star Wars Jake desistiu da carreira de ator devido ao bullying que sofria na escola por ter participado do filme. Assim como Anakin, Jake foi seduzido pelo lado negro da força.

Filme: Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma
Ano: 1999
Direção: George Lucas
Produção: Rick McCallum
Roteiro: George Lucas
Elenco: Ewan McGregor, Liam Neeson, Natalie Portman e Jake Lloyd.
Música: John Williams

sábado, 12 de maio de 2012

Bones, Booth e o Visgo

Primeiro beijo de Bones e Booth no episódio nove da 3ª temporada

Atualmente assisto muitas séries, então fica difícil estar atualizada com todas, mas estou tentando acelerar com Bones. Ainda estou na 3ª temporada e o último episódio que assisti foi o nono, onde Bones e Booth se beijam pela primeira vez (pelo que lembro é esse o primeiro beijo). 
A situação é engraçadíssima, Bones quer reunir a família no Natal, mas seu pai e seu irmão estão presos. Para conseguir um trailer conjugal para reunir a família ela precisa convencer a promotora responsável pelo caso do seu pai a fazer uma recomendação favorável. A promotora Caroline é uma figuraça e para fazer a recomendação ela diz que Bones precisa beijar Booth embaixo de um visgo, em um tempo que dure "cinco barquinhos". Mais engraçado ainda é que Bones vai firme, arranja o tal do visgo e beija Booth.

Bones e Booth conversam com o psiquiatra do FBI, Bones quer entender porque é saudável mentir para as crianças no Natal

Os dois ficam tão errados que mais tarde vão conversar com o psiquiatra do FBI e Booth comenta o que aconteceu. No entanto, Bones está bem mais preocupada com o fato das pessoas acharem natural mentir para as crianças durante o Natal. Quando ela entende que esse pode ser um costume saudável, que tem a ver com o espírito natalino e faz o Natal ser mais mágico para as crianças ela resolve combinar com seu irmão para que ele apareça no trailer conjugal durante a noite de Natal com roupas normais. Russ não quer que suas enteadas fiquem sabendo que ele está preso. Mas, o que importa mesmo nisso tudo é a cena do beijo. Quem é fã e ao contrário de mim está em dia com a série, vale tirar a saudade desse trecho. Segue o vídeo.

video

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Baby Lobisomem em Sanctuary

Henry Foss descobre que vai ser pai na 4ª temporada de Sanctuary
Enquanto não chega a notícia da renovação para 5ª temporada ou o cancelamento de Sanctuary separei uma das cenas mais engraçadas da 4ª temporada. No 3º episódio da season, Henry Foss (Ryan Robbins) descobre que vai ser pai. Além de ser o primeiro filho de Henry é o primeiro baby lobisomem que se tem notícia entre os anormais de Sanctuary. A novidade deixa em pânico o nerd Henry e seus amigos ficam preocupados com as peculiaridades que essa gestação pode ter, principalmente a doutora Helen Magnus (Amanda Tapping). Mas enquanto a preocupação não toma conta de todo mundo, dá pra dar umas risadas com a cena do Henry recebendo a notícia.  

video

terça-feira, 13 de março de 2012

Mahalo, Hawaii 5-0!

Equipe do Hawaii 5-0 na 1ª Temporada: Danny, Steve, Kono e Chin

Comecei a assistir Hawaii 5.0, ou Five-0, de curiosa. Queria saber como tinha ficado a trilha sonora da série. De 1968 a 1980, a música composta por Morton Stevens embalou os fãs da versão original do seriado e muitos que não assistiram a série conhecem a música até hoje. Eu então que não era nem nascida na época só conhecia a música e não tem como não bater o pezinho escutando a abertura de cada episódio.

Daniel Dae Kim, Scott Caan, Alex O'Loughlin e Grace Park dão vida
aos personagens no remake de Hawaii 5-0

Segue abaixo o vídeo com a versão original da abertura e da trilha e logo depois a nova versão de 2010. Tem umas semelhanças bem interessantes como o Steve McGarrett na cobertura de um prédio, o avião, a estátua do QG da Five-0 e a lanterna de um carro de polícia no final. Também é bacana perceber as diferenças nas edições de cada época, confere só:



O Hawaii 5.0 original foi criação de Leonard Freeman e teve um total de seis temporadas. O remake estreou em 2010 nos Estados Unidos pelo canal CBS e no Brasil pelo canal fechado Liv. A Rede Globo começou a transmitir a série em canal aberto em janeiro de 2012. O elenco tem Alex O’Loughlin (o detetive-vampiro Mick St. Johnde de “Moonlight” e o médico Andrew (Andy) Yablonski de “Three Rivers”) como Steve McGarrett e Scott Caan (o Turk Malloy, da trilogia que terminou com o “Treze Homens e um Novo Segredo”) interpretando Danny Williams, ou carinhosamente “Danno”.
Aqui você pode ler um artigo bem interessante falando das diferenças entre a série original e o remake.

Lori Weston (no canto direito) foi adicionada à equipe
Five-0 na 2ª Temporada

A história do remake começa quando McGarrett chega ao Hawaii para enterrar seu pai, morto por um criminoso já no início do episódio piloto. Ele acaba ficando na ilha a pedido da governadora Pat Jameson (interpretada por Jean Smart, a Samantha de “Samantha Who?”) para comandar uma equipe especial chamada de 5.0 em homenagem ao Hawaii (50º estado dos Estados Unidos). No entanto, o principal objetivo de McGarrett é capturar o responsável pela morte de seu pai. A equipe se completa com Kono Kalakaua (Grace Park, a Sharon Valerii de “Battlestar Galactica”), Chin Ho Kelly (Daniel Dae Kim, o Jin-Soo Kwon de “Lost”) e a figura do médico legista Max (Masi Oka, o Hiro de “Heroes”).

Chin e Kono são primos no remake de Hawaii Five-0,
no original Kono era um personagem masculino

Destaco ainda a participação de atores consagrados que entraram como coadjuvantes da equipe principal na 2ª Temporada da série. É o caso de William Baldwin (o William van der Woodsen, de “Gossip Girl”), como o chefe de gangue Frank Delano, e Terry O’Quinn (o John Locke, de “Lost”), como John White, um instrutor de operações especiais da marinha americana que treinou McGarrett.

Terry O’Quinn fez um ótimo trabalho em Lost e agora repete em Hawaii Five-0

Ainda vale a pena citar o melhor “informante” que Danno e Steve poderiam ter, Kamekona é interpretado por Taylor Wily e está impagável na série. Ele trabalha em uma lanchonete especializada em camarão chamada Kamekona’s (o logo é um camarão com a cara do Kamekona). 


Kamekona ajuda a Five-0 a solucionar os casos no Hawaii


Cardápio do Kamekona's

Segue um trecho que separei do episódio 8 da 2ª Temporada, para quem quer conhecer um pouco das figuras que são o Max e o Kamekona.

video

A 2ª Temporada ainda conta com a entrada de Lauren German como a agente especial Lori Weston (a Belinda de “Um Amor para Recordar”). Ela começa a fazer parte da equipe da Five-0 a pedido do novo governador do estado.

Lori Weston é interpretada por Lauren German

Os dois personagens principais começam um relacionamento conturbado, mas acabam se tornando mais próximos do que dois simples colegas de trabalho. Danny e Steve viram amigos incondicionais e entre as melhores cenas do seriado estão as incontáveis discussões dos dois, sempre muito engraçadas beiram as briguinhas de um casal em crise.
 


Steve e Danno em uma das intermináveis discussões 
por qualquer coisa

No oitavo episódio da 2ª Temporada Danno vai morar em um hotel muito suspeito porque teve que se mudar às pressas de um apartamento que ele considerava assombrado. Nesse trecho que separei abaixo dá para pegar o clima do relacionamento entre Steve e Danno.

video

Editei também dois trechos do episódio 9 da 2ª Temporada que mostra uma das discussões mais engraçadas dos dois. Danno continua à procura por um novo apartamento e acaba morando uns dias na casa de Steve. De extra, deixei a abertura nova da 2ª Temporada no início do vídeo, já aparece Masi Oka entre o elenco principal.

video

O segundo vídeo é o final do mesmo episódio, Danno e Steve passam o tempo todo sendo ignorados por Max durante a solução do caso e só no final descobrem o por quê.

video

A química de todo o time funciona bem, para exemplificar eu separei duas cenas do final do episódio 5 da 2ª Temporada (quem não assistiu pare de ler esse parágrafo por aqui). O episódio apresenta o desfecho de um mistério sobre Kono, ela é afastada da equipe Five-0, fica sobre investigação e acaba perdendo o distintivo. No entanto, na realidade Kono foi forçada a trabalhar de infiltrada para a polícia local em uma perigosa gangue do Hawaii. Sem saber de nada, a equipe de McGarrett acaba prendendo Kono, que fica sob a desconfiança de seus melhores amigos. No final desse episódio tudo se esclarece e McGarrett mostra porque não se deve mexer com a sua equipe.

video

Uma das principais características da Five-0 é a carta branca que ganham da governadora na 1ª Temporada. Podem investigar os casos sem se preocupar muito com normas de conduta. Isso funciona até a troca de governadores na 2ª Temporada, quando Steve é obrigado a agir de acordo com os termos da polícia local. No entanto, esse tipo de deslize já é característico de McGarrett, que acaba inclusive influenciando Danno. Logo abaixo uma cena dos dois invadindo a casa de um suspeito ainda na 1ª Temporada. Sem mandato, é claro.

video

Segue também um trecho do oitavo episódio da 2ª Temporada onde Danny faz amizade com um cachorro que ficou abandonado depois que sua dona foi morta. A dupla Steve e Danno ganha mais um elemento engraçadíssimo e lembrei até do clássico da "Sessão da Tarde" da Rede Globo, "K-9 Um Policial Bom Pra Cachorro".

video

O seriado trata de um caso por episódio, mas uma história central mantém a trama costurada. McGarrett aceita o trabalho no Hawaii principalmente porque assim vai poder ficar mais próximo de descobrir porque seu pai foi morto. Esse mistério se desenrola bem e segue até a 2ª Temporada. Poucas séries conseguem manter um mistério interessante por tanto tempo e sem irritar quem assiste.

Steve investiga o mistério que envolve a morte de seu pai

Os casos da Five-0 também são bons apesar de não trazerem nada de novo, a não ser quando apostam em elementos significativos e culturais do Hawaii. As paisagens também são o forte da série e não teria como ser diferente. Além, é claro, do próprio personagem central. A mulherada deve facilmente ter sua atenção desviada do enredo da história em vários momentos, Alex O’Loughlin tira a atenção de qualquer uma como Steve McGarret. Não sei como a Kono consegue trabalhar tanto tempo do lado dele chamando “aquilo tudo” de “boss” o tempo todo.

Alex O’Loughlin prende a atenção feminina na pele de Steve

Aliás, McGarret é o personagem mais solitário até agora. Muito focado no trabalho, seu único relacionamento foi com uma mulher que trabalha na marinha e apareceu em poucos episódios, normalmente auxiliando no próprio trabalho da Five-0. Na 2ª Temporada dá para perceber algumas faíscas entre ele e a nova integrante da equipe, Lori. No entanto, muitos fãs da série esperam que ele acabe se relacionando com Kono. Agora é esperar para ver, mas que o moço vai devagar nessa área, isso ele vai.

Boa parte do crédito da série está na química entre a
dupla principal, Danno e Steve

Já Danno tem um relacionamento engraçadíssimo com a ex-mulher e a sua filha de oito anos Grace, e isso se torna um dos pontos mais fortes do seriado. A seguir separei o início do episódio 7 da 2ª Temporada (em dois vídeos), que acontece no Dia das Bruxas. Na primeira parte dá para conhecer um pouco do relacionamento de Danno com a filha. Na segunda parte você pode ver que esse foi um dos episódios que tratou mais profundamente da cultura havaiana. Duas passagens bem boas desse episódio e muito engraçadas, com direito até a trilha sonora dos Caça Fantasmas.

video

video

O elenco fechou muito bem até agora, minhas dúvidas ficam somente com Lauren German no papel de Lori Weston, ainda não deu tempo para simpatizar muito com a moça. Temos ainda, além dos ex-Lost Terry O’Quinn e Daniel Dae Kim, uma invasão de são ex-atores de Heroes na 2ª Temporada de Hawaii Five-0. Masi Oka passa a fazer parte do elenco fixo da série na pele de Max (impagável o episódio de Dia das Bruxas que ele trabalha fantasiado de Neo de Matrix).

Depois do Dia das Bruxas Max apareceu para trabalhar 
vestido de Neo, do filme Matrix

Além do “Hiro” de Heroes quem faz uma participação em Hawaii 5-0 é Greg Grunberg (o Matt Parkmann de Heroes), ele faz um agente da imigração que trabalha com a equipe Five-0 na investigação da morte de uma colega de trabalho. A melhor parte disso tudo é que o próprio roteiro faz piada da situação. Quando o personagem de Grunberg é apresentado a Max, o legista diz que acha que o conhece de algum lugar. Quem acompanha as duas séries certamente deu risada da situação. Eu curti.

Reunião de ex-atores de Lost e Heroes rendeu até piada
no roteiro de Hawaii Five-0

Hawaii tem elementos bem diferentes de outras séries policias como a trilogia C.S.I., Castle, The Closer e Blue Bloods. Cada personagem tem uma história bem elaborada e tem espaço para isso no seriado. Assim o enredo ganha mais corpo e o “time” da Five-0 parece mais unido. Acho que isso é um ótimo caminho para os seriados de televisão, investir na força do personagem bem elaborado e das relações pessoais entre eles. É aí que o telespectador é fisgado, os casos policiais, as lindas paisagens e os mistérios acontecem paralelo a isso. Acho que essa é a fórmula de um bom seriado, e Hawaii 5-0 está caminhando bem nessa trilha. No entanto, acho que os casos deveriam ser mais instigantes, daí sim Five-0 colocaria a cereja no bolo e só me sobraria dizer “mahalo” (obrigado na língua havaiana).

Sede da Five-0 no Hawaii

Pra encerrar segue um trecho de um dos melhores episódios até agora, o resgate de McGarret, dá pra ver a força do grupo que se formou em torno do Steve. Muito mais que simples colegas de trabalho eles se unem para buscar McGarret em Seul, na Coréia do Norte onde ele está sendo mantido como prisioneiro pelo principal vilão do seriado, Wo Fat.

video

Uma boa fonte de informações sobre a série para quem ficar viciado é o
Twitter, tem a conta oficial da CBS @HawaiiFive0CBS e uma de um site bem completo sobre o seriado @Hawaii5Oonline

Além dessas você pode seguir os atores do Hawaii 5.0:
Lauren German - @LaurenGerman
Masi Oka - @MasiOka
Daniel Dae Kim - @danieldaekim

Sites:

http://hawaiifive0online.net/
http://www.cbs.com/shows/hawaii_five_0/

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Prazer Castle, Rick Castle

"Castle, resolver um assassinato nunca foi tão divertido"

Richard Castle (Nathan Fillion) é um escritor famoso e bem sucedido em New York. Autor de livros policiais e de suspense, ele sofre um bloqueio criativo logo depois de matar o personagem principal de uma série de obras. No entanto, Rick Castle mal consegue terminar de autografar o último livro, logo ele é chamado para ajudar o Departamento de Polícia de New York (NYPD, sigla em inglês). Um fã de seus livros levou a ficção para a realidade e retratou os assassinatos da obra literária na vida real. Castle é convidado a ajudar a desvendar os próximos passos do serial killer e começa a trabalhar junto com os detetives Kate Beckett (Stana Katic), Javier Esposito (Jon Huertas), Kevin Ryan (Seamus Dever) e o capitão Roy Montgomery (Ruben Santiago-Hudson)*. A equipe ainda conta com a legista Lanie Parish (Tamala Jones).

Personagens até a 3ª temporada: Montgomery, Martha, Alexis, 
Castle, Kate, Lanie, Esposito e Ryan

Inicialmente um incômodo para a equipe de detetives, Castle conquista um por um com o desenrolar dos episódios. Com uma máquina de café ele ganha a dupla Ryan e Esposito, mas Kate demora a gostar da companhia do escritor. Depois do caso inspirado em seus livros ser solucionado, Castle acaba gostando da rotina policial e principalmente de Kate. Com a ajuda de uma amizade com o prefeito da cidade, ele consegue uma autorização para participar efetivamente do dia a dia da equipe de detetives e colaborar com a solução dos casos. 



A ideia de Castle, além de se aproximar de Kate, é achar novamente a inspiração para escrever suas histórias. Alguns dos trechos mais engraçados são quando ele imagina os desfechos dos crimes da forma mais teatral possível. Enquanto quase nenhuma pista era descoberta, ele já tinha tem um livro na cabeça. O que, obviamente, irritava os detetives. No entanto, aos poucos os policiais começaram a ver que Castle tinha um olhar diferente sobre os casos, o que muitas vezes se tornava decisivo na hora de solucionar um assassinato.

Castle e os dois copos de café tradicionais de início 
de qualquer caso

Com o desenrolar do seriado, Kate começa a ver Castle como um parceiro, e até mais que isso, mas demora a admitir. Amor recíproco entre parceiros que solucionam crimes, mas não demonstram seus sentimentos até se sabe quando na série. Lembra a fórmula de Arquivo X, com Fox Mulder e Dana Scully, e temos até uma citação da série da FOX na 3ª temporada de Castle, que você assiste na sequência em um trecho do episódio 9:


video


A série americana estreou em 2009, produzida pelos Estúdios da ABC e difundida no canal ABC. A 1ª temporada foi ao ar somente com dez episódios, na 2ª e 3ª temporadas foram 22 episódios. Castle está atualmente na metade da 4ª temporada e boatos sopram que ela vai ganhar um episódio a mais da ABC devido ao sucesso da trama e fechar em 23 episódios. No Brasil, o seriado é transmitido pelo canal pago AXN**.

Nathan Fillion dá vida ao escritor Castle

Castle pode ser considerada do gênero policial, que conta com comédia e romance pra amaciar o drama. O forte está na relação “vai, não vai, bate na trave” de Castle e Kate, o que não é uma novidade completa, mas funciona. Além disso, costuras ótimas são feitas com a família do personagem principal: sua filha adolescente Alexis (Molly Quinn) e sua mãe e atriz frustrada da Hollywood, Martha Rodgers (Susan Sullivan). Uma ideia dessa química pode ser vista aqui em um trecho tirado da 3ª temporada, episódio 16:



video


As duas são responsáveis por trechos hilários na convivência pai-filha e filho-mãe adolescente, e muitas vezes são nesses diálogos que Castle tem o insight que resolve o caso e o deixa cada vez mais próximo da equipe de detetives que, aos poucos, se tornam seus amigos. Até que... sim, Castle começa a escrever uma série de livros com uma personagem principal inspirada em Kate, a Nick Heat, e claro, os livros são um sucesso. Por aí a série se desenrola e ganha corpo em cada temporada. A princípio bonitinha, Castle pode te fazer empilhar episódios atrás de episódios.


PRA RIR: segue um vídeo com erros de gravação da 3ª temporada:




Curiosidade: A ABC lançou os livros de Rick Castle, “Heat Wave”, e você pode acompanhar capítulos traduzidos aqui


Twitter: Você pode acompanhar o Nathan através da conta dele no microblog @NathanFillion, a Molly que faz a Alexis no seriado @MollyQuinn93 e Jon Huertas que faz o Javier Esposito @Jon_Huertas.


*Na 4ª temporada Penny Johnson Jerald assume como a capitã Victoria Gates.
** Você também pode assistir a série online aqui, ou baixar por aqui. 


Fontes: Wikipédia, Minha Série, AXN e Buddy TV

sábado, 24 de dezembro de 2011

Paradise | Coldplay

Uma das músicas que marcaram 2011.
Vale a pena prestar atenção na letra.
Logo abaixo segue o clipe da música também.
O vídeo foi gravado na África do Sul e em Londres e dirigido por Mat WhiteCross.
Paradise faz parte do álbum Mylo Xyloto, lançado em 24 de outubro de 2011.


Paradise | Paraíso

When she was just a girl | Quando ela era apenas uma garota
She expected the world | Ela esperava o mundo
But it flew away from her reach | Mas ele vôou fora de seu alcance
So she ran away in her sleep | Então ela fugiu em seu sono

And dreamed of para-para-paradise |
E sonhava com o para-para-paraíso
Para-para-paradise | Para-para-paraíso
Para-para-paradise | Para-para-paraíso
Every time she closed her eyes |
Toda vez que ela fechava seus olhos

Ooohh | Ooohh

When she was just a girl | Quando ela era apenas uma garota
She expected the world | Ela esperava o mundo
But it flew away from her reach | Mas ele vôou fora de seu alcance
And the bullets catch in her teeth |
E as balas ficaram presas em seus dentes

Life goes on | A vida continua,
It gets so heavy | Ela fica tão pesada
The wheel breaks the butterfly | A roda quebra a borboleta
Every tear, a waterfall | Cada lágrima, uma cachoeira
In the night, the stormy night | Na noite, a noite de tempestade
She'll close her eyes | Ela fechará seus olhos
In the night | Na noite
The stormy night | Na noite de tempestade
Away she'd fly | Para longe ela voaria

And dreams of para-para-paradise |
E sonhos com o para-para-paraíso
Para-para-paradise | Para-para-paraíso
Para-para-paradise | Para-para-paraíso
Whoa-oh-oh oh-oooh oh-oh-oh | Whoa-oh-oh oh-oooh oh-oh-oh

She'd dream of para-para-paradise |
Ela sonharia com o para-para-paraíso
Para-para-paradise | Para-para-paraíso
Para-para-paradise | Para-para-paraíso
Whoa-oh-oh oh-oooh oh-oh-oh | Whoa-oh-oh oh-oooh oh-oh-oh

La-la-la-la-la | La-la-la-la-la

And so lying underneath those stormy skies | E assim por debaixo dos céus tempestuosos
She'd say oh-oh-oh-oh-oh-oh | Ela dizia: ''oh, ohohohoh
I know the sun must set to rise | Eu sei que o sol deve sair para se pôr"